fbpx
loader

Uma das formas de integrar Marketing e Vendas é a criação de um SLA (Acordo de Nível de Serviço, em Inglês)

Você sente que sua empresa está dando passos largos no uso de tecnologias digitais. O ano de 2020 trouxe a adoção do trabalho remoto e sua empresa está avançando na jornada de transformação digital. Mas por algum motivo a área de Vendas não está performando bem e, quando questionados, eles dizem que o Marketing nunca entrega nada concreto. Por que é sempre assim?

Um tema já muito conhecido, mas que eu percebo não ser praticado por muitas empresas é a integração entre Marketing e Vendas. A necessidade de repensar a forma como essas áreas operam é ainda mais importante em TI e Telecom, onde o segmento B2B é tão importante. Muitas vendas são feitas com base na reputação da empresa, por isso a importância de quem faz o branding (Marketing), estar alinhado com quem vende as soluções (Vendas).

Já estamos em março de 2021, se sua organização ainda mantém os departamentos de Vendas e Marketing isolados um do outro, aqui vão algumas razões para mudar isso.

Como costumava funcionar Marketing e Vendas

Foi-se o tempo em que Marketing e Vendas se uniam uma vez por trimestre para culpar um ao outro pela falta de vendas ou escassez de leads. Enquanto antigamente o Marketing servia como um apoio indireto à Vendas, há anos a tendência é uma fusão das áreas numa só, com uma nomenclatura que tem se popularizado: Smarketing (junção de Sales e Marketing, em inglês).

A união entre Marketing e Vendas considera que os leads e prospects que Marketing gerar serão usados por Vendas, demandando que as duas áreas usem a mesma linguagem e métricas.

O que mudou em 2020, e como usar esse conhecimento em 2021

Embora a tendência já existisse, foi em 2020, devido à pandemia, que as compras pela internet se tornaram o novo padrão. Em 2021, sua estratégia de vendas tem que levar isso em conta e é por isso que é ainda mais importante investir em Marketing de Conteúdo agora.

O consumidor teve sua jornada de compra transformada pelo maior acesso às informações técnicas e as características dos produtos. Isso é amplificado no segmento B2B, onde as empresas têm departamentos de compra e TI com avançado conhecimento técnico e buscam estudar ao máximo a adoção de soluções, com o objetivo de reduzir ao máximo os custos de suas empresas. 

Para vender nesse cenário é preciso mais do que entender somente das características da sua solução (isso o cliente provavelmente já sabe, porque pesquisou antes). É preciso demonstrar o valor agregado da solução, destacando seus benefícios específicos para o negócio do cliente.

Acontece que com a “virtualização” do processo de compra e pesquisa, Vendas se distanciou do cliente potencial, aquele que está buscando uma solução, mas ainda não sabe bem o que. É aqui que a área de Marketing entra, educando o cliente até ele estar “pronto” para vendas.

Dicas de como integrar Marketing e Vendas

Para isso funcionar, Marketing e Vendas precisam falar a mesma língua e é aqui que as áreas têm que entrar em acordo.

SLA

Uma maneira eficiente de unificar o funil integrado é a criação de um SLA (Acordo de Nível de Serviço, em Inglês), um acordo que estabelece exatamente o que Marketing tem que entregar para Vendas, com que regularidade e qual o estágio de decisão de compra que o potencial cliente está ao passar de um departamento para o outro.

Com esse documento, fica mais fácil de alinhar expectativas e monitorar o desempenho de ambas as áreas: quantos clientes serão necessários para bater a meta, quantos leads e em qual estágio do funil Marketingprecisa entregar etc. No mundo ideal, os departamentos trabalham com as mesmas personas e num mesmo funil de vendas, onde ambos têm acesso e podem ajudar a otimizá-lo.

Comunicação, Planejamento e Feedback constantes

Como já era de se esperar, a comunicação é essencial para que isso funcione, reuniões quinzenais ou semanais são ótimas para as áreas trocarem feedbacks do cliente, discutirem dores, planejarem campanhas conjuntas e discutirem o progresso das áreas no geral.

Outra ação que ajuda muito em unificar os times são atividades em conjunto, marcar um almoço para os colaboradores falarem sobre assuntos não relacionados ao trabalho pode parecer algo fora das responsabilidades da liderança da empresa, mas os ganhos em resultados da equipe vindos da maior integração são reais e substanciais.

Ferramentas integradas

O uso das ferramentas certas é crucial para todos os departamentos de uma organização, isso é evidente. Entretanto, Marketing e Vendas podem se beneficiar muito de compartilhar algumas ferramentas, principalmente o CRM.

A meta deve ser o compartilhamento total de informações, para que ambas as áreas possam compreender a jornada do cliente. Isso evita que vendedores abordem um potencial cliente cedo demais e deem um feedback melhor para o Marketing em relação a suas ações e conteúdo, facilitando ainda metrificar os resultados das duas áreas em conjunto, poupando tempo e trabalho.

Dica Extra sobre Marketing e Vendas

Um grande desafio é como realizar essas mudanças em empresas grandes e complexas – como as do setor de TI e Telecom -, com diversas vertentes de negócio.

A realidade é que o desejo de mudança tem de partir de ambas as áreas e do topo hierárquico, pois envolve uma revisão da forma de trabalho que, embora complicada no começo, provavelmente trará ótimos resultados.

Uma dica fundamental para convencer a liderança é apresentar casos de sucesso de empresas similares que passaram por esse tipo de transformação. Sim, é um processo difícil, mas os resultados serão leads mais qualificados de Marketing, e mais clientes para Vendas.

E aí, gostou das dicas? Siga as nossas redes sociais e fique sempre por dentro de dicas sobre Marketing e Comunicação para o segmento de TI e Telecom.


Yuri Gobbi

Yuri Gobbi

Apaixonado por Marketing Digital e por atingir clientes de uma forma menos “copiar e colar” e mais pessoal. Sou um amante de tecnologia, tenho facilidade em me adaptar a novas ferramentas e plataformas e prezo muito as oportunidades que tenho de aprender algo novo. Possuo um forte perfil analítico.