fbpx
loader

O tema que eu trago hoje não é novidade, Reputação Digital, mas um fato ocorrido no início do mês (7/0ut.) chamou minha atenção para as consequências a longo prazo. Estou me referindo à decisão da Tesla (montadora de carros elétricos) que anunciou publicamente a decisão de descontinuar o seu departamento de RP (Relações Públicas e/ou Relações com a Imprensa), apesar dos serviços de comunicação continuarem existindo.

Em tempos de pandemia, com todos os investimentos das marcas convergindo para ações no mundo digital, penso que, no mínimo, a decisão é polêmica e cabe a nós, especialistas em Comunicação Estratégica, refletir sobre o assunto, uma vez que a comunicação é um elemento crítico e essencial na gestão da reputação corporativa, uma vez que esse processo é robusto e exige planejamento, devendo seguir um fluxo permanente, eficaz e transparente no tratamento das informações.

Jogada de Marketing?

A Tesla, fundada pelo bilionário Elon Musk e classificada em 124º na lista da Fortune 500, fechou seu departamento de RP e decidiu que não precisa mais de um bom relacionamento com a mídia. Jornalistas e toda a comunidade de influenciadores digitais foram pegos de surpresa e em busca da confirmação da notícia nem sabiam a quem recorrer para checar a veracidade da informação. A notícia foi publicada no dia 06 de outubro pelo portal Electrek, especializado na indústria de transporte. Muita especulação em torno do assunto. Foi até levantado que seria uma jogada de Marketing ou Exibicionismo da marca para aumentar seu engajamento nas Redes Sociais e alavancar sua Reputação Digital.

Caso tenha sido esse o real motivo da decisão da companhia, parece estranho uma vez que o próprio fundador, Elon Musk, possui cerca de 40 milhões de seguidores no Twitter. Debates na internet também apontam que este possa ser justamente o pivô da decisão: o fato de que o departamento de Relações Públicas da Tesla não pode competir com esse “astronômico” engajamento de Musk no Twiter.  Seja qual for o real motivo por trás da decisão, vale compartilhar algumas análises e aprendizados sobre esse movimento da Tesla:

Canais de mídia próprios X Poder

Elon Musk tem 39,1 milhões de seguidores no Twitter e a própria Tesla tem 6,3 milhões de seguidores. A Tesla aparentemente decidiu que tem uma conexão direta com seus seguidores e fãs por meio da mídia social. No entanto, trata-se de um grupo de seguidores que em nome uma devoção inabalável à marca possui uma tendência forte para espalhar desinformação, atitude que a mídia por seu perfil de atuação, trabalha de maneira imparcial e objetiva.

Sem dúvidas, que o trabalho de um profissional de Comunicação deve ter o olhar estratégico e deve construir e preservar uma conexão direta com o seu público-alvo, em outras palavras, aquele PR que apenas escrevia comunicados à imprensa para ter esse olhar estratégico.

Os profissionais de RP tornam-se indispensáveis ​​ao serem especialistas em negócios com conhecimento em comunicação. A disciplina de comunicação não vai a lugar nenhum de forma isolada – porque as prioridades estão mudando para as empresas que desejam inovar.

A confiança vale ouro

Profissionais de relações públicas que têm um bom relacionamento com a mídia e oferecem valor real aos jornalistas ainda terão um papel fundamental a desempenhar para as organizações. Esse fato sobre o desligamento não é um caminho para o sucesso das organizações e pode resultar em ramificações dramáticas na reputação com consequências de longo prazo.