fbpx
loader

Ao trabalhar com comunicação de empresas que constroem a infraestrutura de TI, e até mesmo da internet, é possível ver termos interessantes que podem ser aplicados a vários setores, como é o caso da comunicação Multi-Cloud. Do mesmo modo, me identifico com os CIO´s e seus desafios de trabalhar cada vez mais fora da caixa e vejo as semelhanças com a comunicação empresarial.

Antes o press release era datilografado e enviado por fax; depois, virou um e-mail; e agora está se modificando, sendo encaminhado até mesmo por WhatsApp. Na comunicação interna, além do press release, temos sugestões de pauta, media alerts, artigos, cases de sucesso e outras ferramentas para levar a mensagem dos nossos clientes, que são TI B2B. Ao mesmo tempo, o mundo da assessoria de imprensa está há alguns anos em processo de migração, se expandindo para redes sociais, vídeos, conteúdo etc.

Aí que entra nosso “Multi-PR”: assim como CIO precisa ter visibilidade e gerenciamento de uma infinidade de dados em vários ambientes, nós precisamos ter mensagens feitas especialmente para cada ambiente de comunicação e as pessoas que nele habitam.

O core

Assim como na multi-cloud, existe o “core”, que é o núcleo do negócio em si e que não muda, seja qual for o setor – a informação. Quando alguém sobe uma aplicação na AWS, Azure, GCS, e integra-la no ERP que está no data center, o que se quer é informação. Seja informação estática, bem como enviada ou qualquer outra coisa. Informação é sempre o core.

Em PR podemos usar várias plataformas, fazer vídeos incríveis e postar a cada 10 minutos em todas as redes sociais possíveis. Isso não dará resultado se não for feita a orquestração de uma rede de ferramentas gerenciadas e também no core, ou seja, com conteúdo que leve informação para pessoa que quer receber esta informação.

O “Multi-PR” precisa funcionar como o “multi-cloud”. E, de certa forma, funciona. Lembra quando todo mundo foi para nuvem em um DevOps descarrilhado? E agora está todo mundo voltando porque chegou à conta do provedor e os apps tem mais brechas de cibersegurança que peneira. Isso aconteceu com comunicação também! Empresas de B2C querendo fazer Linkedin em tom escrachado, empresa de software querendo postar foto no Instagram, e por aí vai.

Do you speak IT B2B?

Mas e aí? O core, o ponto chave do negócio, é comunicar. Por que tanto mistério?

A comunicação de TI B2B precisa falar TI, precisa criar um artigo comparando multi-cloud com comunicação (bem como este aqui). Não é simples “hablar TI B2B”, não é como um celular ou uma TV que você pode ir cutucar no shopping. Não posso pedir para meu cliente “me empresta aí um appliance de um milhão de dólares para eu dar uma olhada”. As complexidades não param por aí, já que o mercado também é muito específico e as tendências mudam todo tempo.

O assessor de imprensa de TI precisa trabalhar esse conteúdo, o core, direcionando seu “Multi-PR” em cada rede social, veículo e persona. Se não formos meio “TI programador”, por exemplo, não conseguiremos colocar cibersegurança no programa de domingo à noite, fazer piadas com OPGW no Facebook, inserir uma empresa de ADC e CGNAT na rádio, formatar Instagram de uma empresa de serviços de MSSP, entre outras coisas.

A comunicação Multi-Cloud é um desafio, mas abre diversas estradas para atingirmos o público certo, como um “spear-phishing” do bem, direto no alvo. Por isso que aqui integramos todas as possibilidades possíveis, tudo para que nossos clientes tenham uma hiperconvergência de conteúdo e informação.

Para começar

Quer saber como deixar seu assessor fluente em TI? Entre em contato com a gente.


Ricardo Varoli

Ricardo Varoli

Ricardo Varoli é gerente de Contas Internacionais