fbpx
loader

Em tempos de pandemia, a primeira consequência é o encolhimento da economia e os executivos que estão em cargos de liderança das empresas não estão livres do desemprego. Os que trabalham para setores de alta demanda no momento, como alimentos, tecnologia, produtos hospitalares e de limpeza provavelmente terão mais empregabilidade, mas o fato é que ninguém está seguro.

De acordo com uma pesquisa realizada com 620 executivos, entre 31 de março e 4 de abril, pelos pesquisadores da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-Ebape) Marco Tulio Zanini e Eduardo Andrade, para 47% dos profissionais pesquisados essa já é uma preocupação, embora não acreditem que isso vá acontecer. Já 14,7% acham que é muito provável ou quase certo que serão dispensados.

O medo de perder o emprego é maior entre os gestores de empresas menores, onde 16% já afirmam não ter mais trabalho por conta da pandemia. Mas o que fazer para afastar este fantasma que assombra profissionais de diversos segmentos?

A corrida pela modernização pode ser uma das respostas. Começando pelo home office, prática que antes acontecia ocasionalmente no Brasil, agora acelerou em velocidade de cruzeiro e tornou-se uma mudança repentina em 100% do tempo da grande maioria das empresas de TI.  O primeiro passo foi dado. Mas quais são os próximos passos?

1. Seja mais tecnológico

Ok, trabalhar em casa com uma estrutura diferente da empresa não é simples. Mas vencida a primeira etapa de adaptação tecnológica, vale o interesse por mais tecnologia. Além do seu trabalho habitual, existe alguma tecnologia na própria empresa que pode contribuir com o seu desempenho? Ou alguma tecnologia de mercado que contribui para a empresa toda?  Pesquise e sugira.

2. Seja necessário

Seja aquela pessoa com quem todos podem contar, tornando-se uma peça fundamental para a execução de importantes tarefas. Portanto, adquira bastante conhecimento.  Se ele for em uma área ou projeto que ninguém mais consegue desenvolver também é importante. Entretanto, lembre-se: não deixe de compartilhar seus aprendizados. Desta forma, você mostrará que está disposto a colaborar com o desenvolvimento dos negócios.

3. Evite erros

Já existe uma tendência no mercado brasileiro em desconfiar da concentração do funcionário que trabalha em casa, então fique atento ao desenvolver sua função para que erros não sejam cometidos. Dessa maneira, seus gestores irão lhe enxergar de modo positivo e, quem sabe, até oferecerão uma promoção.

4. Fique atento à reinvenção do negócio

Estão todos percebendo que nem todos os negócios vão sobreviver neste momento, mas outras oportunidades surgirão durante e após a pandemia, pois a vida social e profissional está em transformação. Fique informado e esteja aberto às variações do mercado;

5. Estude, estude e estude

Enfim, busque cursos que possam desenvolver suas habilidades e te manter à frente das tendências. Existem muitas oportunidades de cursos online e gratuitos. A constante busca por aprendizado é uma ótima maneira de manter-se ativo e ganhar pontos positivos com os gestores e executivos que estão acima de você. Desta forma, estes lhe auxiliarão a ficar muito mais tempo no mesmo emprego.