fbpx
loader

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma pauta que está em alta e ainda deve gerar muito assunto ao longo dos próximos anos. A regulamentação, que tem diretrizes muito semelhantes às das leis europeias, já foi prorrogada para agosto de 2020. Agora, segue em aprovação um projeto de lei para alterar novamente a data, dessa vez para 2022.

O motivo dessas prorrogações é claro: as empresas brasileiras ainda não estão em condições de cumprir os requisitos. Financeiramente ou em questão de maturidade tecnológica, de investimentos e de gestão das informações de forma segura, não há preparo. Inclusive, este último ponto ainda é uma incógnita para muitas organizações.

Isso porque a ideia de que o departamento de TI tem total responsabilidade sobre a segurança da informação ainda está enraizada no universo corporativo. A verdade é que essa segurança se trata de uma abordagem muito mais profunda, que exige esforços conjuntos de outras áreas, principalmente da comunicação.

Comunicação e TI de mãos dadas

A parte técnica do gerenciamento de dados, que inclui como e por onde as informações vão transitar dentro e fora da rede corporativa, é assunto exclusivo da equipe de TI .

Por outro lado, fica por conta do departamento de comunicação o processo educacional de orientar os usuários. Informar sobre definição de políticas de acesso e compartilhamento de informações, uso consciente de dados para divulgação via press releases e e-mail marketing; além de outras atividades, como processos proativos e reativos pré-estabelecidos em casos de possíveis gerenciamentos de crises.

Aliás, se tratando de comunicação relacionada à LGPD, a escolha de uma equipe interna faz toda a diferença para as empresas, já que as organizações se preocupam tanto com o compliance quanto com o retorno que as atividades de uma assessoria de imprensa podem gerar para os negócios.

Organização é a chave para cumprir a LGPD

Uma agência com expertise em tecnologia, por exemplo, já está familiarizada com as necessidades do mercado tecnológico. Com uma equipe capacitada, é possível estruturar um plano completo para ajudar a empresa cumprir os requisitos da regulamentação.

Usar de comunicados, orientações de melhores práticas, media training e até mesmo sugestões de pautas relacionadas ao tema para posicionar a empresa no mercado. São jeitos de explorar a confiança de uma marca que preza pela segurança dos dados que obtém.

Ou seja, compliance com LGPD é um papo que ultrapassa as fronteiras de TI e exige, indubitavelmente, que haja uma comunicação interna fluída. É importante a sintonia entre os departamentos. Só assim para garantir uma segurança eficaz em todo o processo de fluxo de informações manipuladas dentro e fora da empresa.

Quer garantir que sua empresa tenha resultados e ainda cumpra todos os requisitos da LGPD? Entre em contato com a gente!