fbpx
loader

Em 2020 chegamos a marca de 4,5 bilhões de pessoas conectadas no mundo, sendo 3,8 bilhões usuários de alguma rede social. Claro que você não vai precisar falar com todas essas pessoas, o mais importante é identificar qual a plataforma usada por prospects e clientes em potencial e traçar uma estratégia de comunicação. Nesse post iremos falar sobre o LinkedIn e porque essa plataforma deve ser incluída na estratégia da sua empresa.

Maior rede social profissional

O Linkedin é a maior rede social profissional do mundo, com 675 milhões de usuários, sendo mais de 43 milhões de usuários no Brasil. Por sinal, a rede tem sido cada vez mais relevante no nosso país. Somos o 4º país com maior número de usuários e os mais engajados de todos.

Segundo o Linkedin, a comunidade brasileira é 14% mais engajada na rede do que o resto do mundo, por isso somos os primeiros a testar as novidades da plataforma, como foi o caso dos stories, lives e recursos para eventos.

Networking

Outros dados interessantes da plataforma é que a rede possui 50 milhões de empresas cadastradas e mais de 2 milhões de publicações diárias. Mais de 2,4 milhões dos usuários são de tomadores de decisão, com cargo de diretores e acima, além de 230 mil donos de pequenas empresas e 280 mil executivos c-level (dados do primeiro semestre de 2020).

Há quem pense que o Linkedin é uma rede voltada apenas para novas oportunidades de emprego, quando na verdade, as pessoas usam o Linkedin principalmente para buscar notícias e tendências, dicas e melhores práticas, fazer networking, exercer liderança e somente em quarto lugar está a busca por vagas e competências.

Leads Qualificados e ABM

O Linkedin é uma das melhores plataformas para geração de leads qualificados, sendo possível utilizar dados demográficos profissionais para segmentar o público por cargo, empresa, setor, nível de experiência entre outros. Além disso, 4 em cada 5 usuários do Linkedin são responsáveis por decisões de negócio.

Esse nível avançado de segmentação do LinkedIn permite ainda às empresas implementarem um programa de Account Based Marketing (ABM), ou o marketing baseado em contas. Ao segmentar os profissionais de uma certa conta – geralmente grandes companhias, com diversos níveis de decisores de negócio – e ao desenvolver conteúdo específico para eles, a estratégia de ABM pode ser uma ferramenta poderosa para cross-selling e upselling

Sales Navigator

Para completar, há ainda o Sales Navigator, uma ferramenta paga dentro do LinkedIn para social selling, ou seja, para identificação de oportunidades e prospecção dentro da rede social. Com o Sales Navigator, é possível segmentar as empresas e tomadores de decisão de maior potencial, receber insights personalizados e interagir em larga escala de forma efetiva, inclusive com machine learning.

Portanto, o Linkedin é uma das plataformas mais indicadas para empresários e executivos do mercado B2B lançarem suas estratégias de conteúdo, impulsionarem sua marca e construírem um perfil de liderança e autoridade.

Mas para ter sucesso na plataforma é preciso montar uma estratégia e compor um perfil que se destaque e favoreça os algoritmos da rede. Quer saber como construir um perfil e uma estratégia de conteúdo eficientes no Linkedin? Fale com a gente!


Isabelle Albuquerque

Isabelle Albuquerque

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas e, atualmente, acadêmica de Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Estácio de Sá, Isabelle Carvalho atua há mais de 8 anos com Comunicação Corporativa no mercado de Tecnologia da Informação.